Novo Nissan LEAF, o elétrico mais vendido – por Emilio Camanzi



Emilio Camanzi andou no carro elétrico mais vendido do mundo, o Nissan LEAF. A nova geração do carro desembarcou no Brasil e o jornalista te conta tudo.

Ficha técnica e lista de equipamentos:

Texto e apresentação: Emilio Camanzi
Imagens: Divulgação e Carros com Camanzi
Edição: Guilherme Silva

#NissanLEAF #CarroElétrico #NissanLeaf2019

✅ INSCREVA-SE AQUI: E ATIVE O SININHO para receber notificação sempre que tiver vídeo novo.

🙋 CONTATO COMERCIAL: comercial@carroscomcamanzi.com.br

🚗 SITE:

📻 ITATIAIA CARROS: 95,7 FM – 2ª e 6ª às 12h30 – reprise: 3ª e sábados às 05h50

👪 PARTICIPE DO NOSSO CLUBE:

Siga-nos nas redes sociais:
🔸
🔸
🔸
🔸

26 Replies to “Novo Nissan LEAF, o elétrico mais vendido – por Emilio Camanzi”

  1. Willian Alves

    Uma excelente opção de elétrico. Espero que nos próximos anos, o nosso parlamento e o executivo federal incentivem a fabricação e o uso desse tipo de veículo tanto no transporte individual quanto no coletivo, por meio de isenções, diminuição da carga tributária, entre outros. Parabéns pelo vídeo, Emílio e Camilla.

  2. Ricardo Sousa

    … não entendi a questão do "túnel" no meio do carro (sentido longitudinal): o carro não tem cardã (como os antigos motor dianteiro/tração traseira) nem é por motor à combustão (q tb utilizam o tunel central p/ abriar o cano de espacape… Assim POR QUE ESTE CARRO TEM UM 'TUNEL CENTRAL'😮🤔?

  3. Esdras Felício

    Todo carro elétrico poderia ter carregamento autônomo, pra não depender de tomadas.
    Bastava o fabricante instalar dois dínamos nas duas rodas que não tracionam o veículo, ligados à um circuito aumentador de tensão, que recarregaria constantemente as baterias de litio.

    Mas parece que os fabricantes tem a intenção de sempre manter os proprietários, dependentes de alguma fonte de energia pela qual deva-se pagar por ela.

    É o círculo da ganância.

    Sem deixar de mencionar é claro…. o preço mais do que absurdamente abusivo, cobrado pelo veículo.

    Pelo valor cobrado, o dono da concessionária que ofereça pra mãe dele.

  4. Jarbas Batista

    Excelente vídeo, por enquanto só pessoas com muito dinheiro vão poder ter, o preço do seguro deve ser alto, porque em caso de acidentes a chances de PT deve ser alta, visto que a bateria deve ser muito cara.

  5. Antonio Carlos Jacintho

    O governo brasileiro sendo o maior dono da Petrobrás, que tem o monopólio dos combustíveis no Brasil, vai boicotar de todas as formas a viabilidade dos carros elétricos aqui no Brasil, aliás já está boicotando a bastante tempo…..

  6. Eng S

    Caro Camanzi, gostaria de sugerir uma pauta: carregadores de parede para carros elétricos. Se eu comprar um Leaf e o carregador de parede preciso trocar caso compre outro carro com bateria próxima da do Leaf? Preciso fazer alterações no sistema elétrica da minha casa? Um carregador é um item caro (chega até mais de R$ 10.000). Um repórter pegou um elétrico e o carregador não funcionou na casa dele devido a falta de aterramento. Enfim, essas questões para quem gostaria de ter um elétrico no futuro. Abs.

  7. Ronaldo jose Alves

    Aluguei um na Movida autonomia 240 km , carro muito bom…porem fiz um planejamento pra ir ate Holambra fui ate Campinas Fui no Shopping Iguatemi tinha eletro posto tinha seis bicos de abastecimento nenhum serviu, fui na concessionaria Nissan ninguem sabia onde eu encontraria o bico carregador certo nisso eu so tinha 47 por cento de carga e onde carregar e voltar pra Capital SP se acaba a carga da bateria no meio da estrada eu faria o que ai me indicaram o posto na Rodovia dos bandeirantes km 56 no graal chegando tinha 3 bicos minha sorte que um serviu, carreguei a bateria total em 1 hora ja era 19 horas e chovendo voltei pra Sao Paulo ate aeroporto de congonhas usando todos os equipamentos eletricos cheguei la com 27 por cento de carga, nao paguei nada pra carregar. Resumindo esse carro nao da pra viajar passei o maior medo de ficar na estrada panico um carro de 200 mil reais. o aluguel foi 240 reais

  8. cesar aguiar

    Bom dia Emílio
    O que me surpreende é, a Nissan como uma empresa voltada pro futuro. Não faz o teto desses futuros carros, de células elétricas. O qual poderia se usada baterias menos potentes pois seriam automáticamente carregadas. Pois estando andando ou não receberiam cargas.
    Com isso a autonomia com isso seria maior.
    Pô esses engenheiros eléctricos estão comendo moscas, de não fazerem isso.
    A valor do carro cairia, baterias menores e motores elétricos recebendo ajuda direta das células quando as baterias estiverem com cargas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *